Se ainda pretende amar, reconheça o lado sutil da vida

Muitos querem amar, poucos conseguem. Qual é a dificuldade? Para amar você precisa sentir e aí reside o problema. Por vários motivos os sentimentos foram bloqueados e não conseguem mais fluir. As crianças pequenas sentem muito, os adultos são travados. Durante a vida, passamos por alguns traumas, humilhações e experiências emocionais desagradáveis e, para sobreviver, adquirimos mecanismos de proteção, afastando-nos de qualquer possibilidade de sofrer. Além disso, com os hábitos contemporâneos – correria do dia-a-dia, muito trabalho, trânsito, competitividade e relações desonestas, precisamos nos anestesiar. A “cultura do conforto”, que pretende evitar todo e qualquer tipo de sofrimento, nos torna artificiais. Para ter vida afetiva, precisamos lidar com o lado não racional, com a intuição, fazer conexões que vão além da lógica. E não é possível ter sua brandura de volta se não recuperar o corpo que sente, dedicando-se ao mundo interior, à observação de si mesmo, dos seus desejos, das emoções, dos pensamentos, do corpo. Também precisa reconhecer e expressar aquilo que sente. Este é o caminho. Quer dizer, se você ainda pretende amar, não há outra maneira senão reconhecer o lado sutil da vida.

Sergio Savian – psicanalista especializado em relacionamentos

JOGOS ERÓTICOS PARA MULHERES NA TERCEIRA IDADE

Entrevista de Sergio Savian* para o Portal MSN

Seguem algumas dicas para mulheres maduras que desejam despertar a libido de seus homens.

Brincando com os cinco sentidos.
O sexo pode ser feito de forma afoita, típico de jovens gulosos que precisam de muitos estímulos para terem algum prazer. Com a idade vamos nos tornando mais exigentes e sensíveis, e, por isto, a forma com que nos relacionamos sexualmente deve ser mais sutil. Neste sentido você pode explorar cada um dos sentidos, seus e do seu companheiro, e isto os deixará literalmente à flor da pele.
Vista uma roupa sensual e coloque uma luz baixa.
Amarre uma venda nos olhos do seu parceiro, para que ele experimente vários cheiros. Faça-o cheirar alguns perfumes agradáveis diferentes. Peca também que ele respire profundamente entre um e outro cheiro.
Ainda com os olhos vendados, toque sinos diferentes ou proporcione sons ou músicas suaves.
Depois, passe a ponta dos dedos em todo o seu corpo com delicadeza.
E, por último, coloque gotas de algum licor em sua boca.
Em seguida, sente-se em frente dele e retire a venda de seus olhos.
Depois desta experiência sensorial vocês estarão prontos para fazer o melhor sexo de suas vidas.

Comece pelo abraço.
Depois de certa idade, demoramos mais tempo para nos aquecer no sexo. Por isso, uma boa ideia é começar pelo abraço. Primeiro tirem a roupa, ficando nus. De frente para o seu parceiro, abrace-o de forma suave, fazendo contato com todo o corpo. Pouco a pouco, deixem que suas mãos deslizem delicadamente no corpo do outro. Façam isso sem esquecer de nenhuma parte do corpo. Por fim, comecem a beijar de forma suave. Assim, a energia sexual virá à tona e vocês poderão se deliciar com um bom sexo, além dos genitais, com a libido circulando por todo o corpo.

Massagem sensual.
Para se fazer um bom sexo é preciso sair da mente e abandonar-se totalmente ao contato. E para apaziguar a mente nada melhor que uma boa massagem, quando se pode relaxar as tensões e assim deixar que a libido flua naturalmente.  Nas regiões de mais tensão, faça toques mais fortes. No restante do corpo, toques sutis. Presenteie o outro com seu amor e ele lhe retribuirá com toda a energia que você quer e merece.

Respiração conjunta.
Sentem-se nus, de frente um para o outro, com as pernas entrelaçadas. Olhem dentro dos olhos e comecem a respirar conjuntamente. Inspirem e expirem ao mesmo tempo. Depois de alguns minutos fazendo isto, vocês estarão prontos para se fundir no melhor dos sexos.

*Sergio Savian é psicanalista e psicoterapeuta corporal. Saiba mais sobre seu trabalho no site www.sergiosavian.com.br